Wanderley Piras

diretor, ator, autor, artista educador e bonequeiro.

Iniciou seus estudos artísticos por meio de oficinas livres de teatro, confecção/manipulação de bonecos, dança clássica e contemporânea, mímica, circo, artes marciais e canto. Por sete anos foi ator no grupo Movimento Ar, coordenado por Vladimir Capella; no grupo XPTO permaneceu por 15 anos como ator e assistente geral. Fundador e diretor artístico da Cia. da Tribo, também trabalha com o grupo Pia Fraus como ator e diretor. Trabalhou como ator sob a direção de Antonio Abujanra, Osvaldo Gabriele, Vladimir Capella, Maria Alice Vergueiro, Ulisses Cruz, entre outros.

 

Atuou nos espetáculos: Buster O Enigma Do Minotauro, Fazenda De Papel, O Pequeno Mago, Quixote Caboclo, Bichos Do Brasil, O Coronel Dos Coronéis, A Infecção Sentimental Contra Ataca, Babel Bum, Dom Perlimplim Com Belissa Em Seu Jardim, Como A Lua, Coquetel Clown A Infecção Sentimental Contra Ataca, Panos E Lendas, Hair, entre outros.

 

Dirigiu os espetáculos e shows: Cante Com O Peixonauta, Bicho Monjaléu, Onde Está A Dança, Terra Papagalis, Quixote Caboclo, Filhotes Da Amazônia, Primeiras Rosas, 100 Shakespeare, Casos Cascudos, Reisado Da Borboleta Do Pica-Pau E Do Maracujá, Vila Sésamo, Os Fantasmas Da Ópera, Zabumba, Dois Corações E Quatro Segredos, Filhotes do Brasil, Folia Da Tribo, Darwin Brasil, Villa Capão Redondo, entre outros.

 

Como artista educador ministra aulas de teatro desde 2012 na EMIA – Escola Municipal de Iniciação Artística como locado, tendo participado de diversos projetos artísticos pedagógicos, entre eles: Projeto Ademar Guerra (Secretaria de Estado da Cultura – Dep.de Formação Cultural) como Orientador Técnico e Artístico; Projeto Enturmando Grajaú (Secretaria Estadual do Menor, CEU – EMIA) como arte-educador no CEU Parque Veredas; Projeto Fábricas de Cultura como Coordenação de arte-educadores, agentes culturais e jovens da periferia de São Paulo (Capão Redondo).

 

Indicações: APETESP - melhor ator protagonista teatro infantil 1997; COCA-COLA TEATRO JOVEM – melhor cenário teatro infantil 2002; PRÊMIO COOPERATIVA PAULISTA DE TEATRO – melhor espetáculo infanto-juvenil 2010.

Prêmios: COCA-COLA FENSA DE TEATRO JOVEM – melhor diretor 2005; MAMBEMBE - melhor ator coadjuvante teatro infantil 1997; MAMBEMBE -melhor ator protagonista teatro infantil 1998; APETESP - melhor ator protagonista teatro infantil pelo espetáculo 1993.